• Marketing Volta

Médula Óssea



Produtora de Células Sangüíneas

O sangue presente no corpo humano é produzido no interior dos ossos, num órgão hematopoiético chamado medula óssea vermelha.


O que é medula óssea?


A medula óssea é um tecido líquido que ocupa a parte de dentro dos ossos e produz células-tronco sanguíneas, ou seja, produz células sanguíneas:


Hemácias: também chamadas de glóbulos vermelhos.

Leucócitos: também conhecidos como glóbulos brancos que fazem parte do sistema de defesa do nosso corpo.

Plaquetas: que são responsáveis pela coagulação sanguínea.


Hematopoiese


A hematopoiese também é conhecida por diversos outros nomes como hematopoese, hemopoese e hemopoiese.


Esses são os nomes dados ao processo de formação, desenvolvimento e maturação das células sanguíneas a partir das células-tronco produzidas pela medula óssea.


As células-tronco são células indiferenciadas, precursoras das células sanguíneas, elas são conhecidas como células hematopoiéticas pluripotentes.


A hematopoiese se divide em dois períodos: o embrionário/fetal e o pós-natal.


Período embrionário e fetal


Inicia-se nas primeiras semanas em que o embrião é formado, são chamados de eritroblastos primitivos. A hematopoiese se inicia durante a sexta semana do embrião, no fígado.


Durante a metade da vida fetal, ou seja, da gestação, o baço e os nodos linfáticos ajudam na formação dos eritroblastos primitivos, mas ainda é o fígado quem comanda o processo.


Na segunda metade da gestação, a medula óssea do feto começa a ficar cada vez mais ativa para a produção de células sanguíneas.


Período pós-natal


Esse período começa depois do nascimento do bebê, a hematopoiese é paralisada no fígado e a medula passa a ser a única produtora de células-tronco.


Todo o interior dos ossos do bebê é ocupado pela medula óssea e, a medida que ele vai crescendo, a produção de células-tronco vai ficando restrita a alguns locais específicos, como as vértebras, a pelve e o crânio.


Transplante de medula óssea


Quando a medula apresenta algum mau funcionamento, ela causa problemas sérios ao ser humano, como o câncer de sangue, chamado de Leucemia.


Nesses casos, além do tratamento químico com remédios, radioterapia e quimioterapia, muitas vezes é necessário que haja um transplante de medula óssea.


Para que o transplante aconteça, é preciso encontrar um doador com pelo menos 80% de compatibilidade sanguínea, mas o ideal é que seja 100% compatível para diminuir os riscos de rejeição do órgão implantado.


Doação de medula óssea


A boa notícia é que a doação de medula óssea pode ser feita por um doador vivo! As chances são maiores entre irmãos consanguíneos, mas, quando isso não ocorre, é possível recorrer ao Banco Mundial de Medula Óssea.


No Brasil, o cadastro fica armazenado em uma plataforma do Instituto Nacional do Câncer (INCA) chamada de Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). O REDOME fornece informações dos doadores disponíveis em nível mundial.


As chances de se encontrar um doador compatível no banco de medula é de 1 a cada 100 mil pessoas, ou seja, quanto mais pessoas cadastradas no banco, maiores as chances de sobrevivência de quem precisa do transplante.


Para se cadastrar é necessário ter entre 18 e 55 anos, ter boa saúde, não ter doenças infecciosas ou incapacitantes, não ter tido câncer, doenças sanguíneas e nem imunológicas.


Você pode se cadastrar em qualquer hemocentro da sua cidade, basta manifestar o interesse, preencher uma ficha e retirar 5 ml de sangue.

Após esse processo você deve manter seus dados atualizados no site do REDOME, pois, caso algum dia você seja compatível com alguém que precisa de uma doação, você será contatado por telefone.

Fonte: https://escolaeducacao.com.br/medula-ossea/

#reproduçãohumana #reproduçãoassistida #fertilizaçãoinvitro #nitrogêniolíquido #célulatronco #centrodeterapiacelular #terapiacelular #reproduçãoassistida #reproduçãoanimal #IATF #botijãonitrogênio #nitrogêniolíquido #botijãocriogênico #armazenagemcriogenica #transportedeamostrabiologica