• Marketing Volta

Os botijões de nitrogênio e seus vários nomes


Nossa empresa atua na área de criopreservação desde 1973, uma longa jornada que teve seu início com a inseminação artificial bovina e depois foi se expandindo pelas diversas áreas que utilizam a criopreservação em alguma fase de seus processos.


Eu estou na empresa e neste ramo há 11 anos, fiz diversos treinamentos e visitei e conversei com muitos clientes dos mais variados e inusitados seguimentos e uma das coisas que me chama muito a atenção é não existir um consenso em relação ao nome do equipamento “botijão”, chega a ser até engraçado e as vezes pode gerar uma certa confusão, por isso resolvi escrever este breve artigo e vou citar aqui alguns nomes e tentar fazer um paralelo com o segmento.

Botijão – É o nome mais comum para os equipamentos de alumínio, as áreas de pesquisa e de IA humana normalmente usam esse nome.


Bujão – Este eu só ouço na área de inseminação artificial bovina, e é bem comum.


Container – É uma maneira bem frequente de se referir aos equipamentos, e é usado tanto para botijões pequenos como para tanques maiores de aço inox.


Dewar – O nome também é bem comum e correto, muito utilizado nas áreas de IA bovina e pelo pessoal de pesquisa.


Tanque – Muito usado por quem armazena somente nitrogênio e normalmente usado para descrever recipientes maiores, tanto de alumínio quanto de aço inox.


Banco – Este é exclusivo dos pesquisadores ou de quem trabalha em Bio Bancos e Bancos de célula tronco, normalmente se refere a equipamentos grandes e de aço inox.


Freezer – Este também é bem comum na área dos Bio Bancos, mas o pessoal não gosta muito de usar pois pode ser confundido com os freezers mecânicos, fazem referência aos tanques de inox.


Recipiente criogênico – Um pouco mais raro, mas também aparece na área de pesquisas, muito usado nas descrições de licitações e normalmente em referência a equipamentos pequenos e médios.


Frasco Dewar ou somente frasco – Normalmente utilizado por quem não tem muito conhecimento sobre o equipamento, mas se refere a botijões de alumínio de pequeno a médio porte.


Cilindro – Este nome é correto dizer quando se refere a recipiente para nitrogênio líquido pressurizado, mas erroneamente se utiliza para se referir aos botijões.


Tambor – Esse é um nome que aparece pouco, mas como não vendemos instrumentos musicais, quando recebemos a solicitação, interpretamos que se trata de botijões normalmente de pequena a média capacidade.

Como podem ver as nomenclaturas são inúmeras e provavelmente me esqueci de alguma, mas o importante é conhecermos todas para conseguir atender os nossos clientes da melhor forma.

Se você conhece ou já ouviu alguma outra forma de se referir aos botijões ou tanques criogênicos, conte pra nós, será um prazer aprender ou relembrar mais alguma...


por Rodrigo Paccola Gomes

CEO na Volta Industrial

#reproduçãohumana #reproduçãoassistida #fertilizaçãoinvitro #nitrogêniolíquido #célulatronco #centrodeterapiacelular #terapiacelular #reproduçãoassistida #reproduçãoanimal #IATF #botijãonitrogênio #nitrogêniolíquido #botijãocriogênico #armazenagemcriogenica #transportedeamostrabiologica